2.2.11

Sonho do Jamor






Já só temos na cabeça um pensamento, um sonho. Claro está, a final no Jamor.

Seja o que for que estejamos a fazer a verdade é que não é nada difícil subir ao pensamento uma imagem que para muitos dos sócios é só um conto dos mais velhos, uns recortes de jornais, ou umas imagens a preto e branco.

A última presença na final desta competição foi na época de 87-88 num jogo que perdemos por 1-0 para os tripeiros.
23 anos de ausência desde então.

23 anos é tempo demais para o Vitória.

23 anos em que clubes como Estrela da Amadora, SC Farense, Beira-mar, Campomaiorense, Marítimo, Boavista, União de Leiria, Setúbal, Leixões, Desportivo de Chaves, Paços de Ferreira, Belenenses, Marroquinos, passaram por lá. Mais os três do costume.

Até dá vontade de subir ao céu e perguntar que mal fizemos nós para merecer este castigo, para merecer estes 23 anos de marasmo, este bruxedo! Bruxedo que nunca mais acaba!

Todos temos na cabeça (ainda) a meia-final contra o Setúbal naquela terrível época de emoções ruins. Do céu ao inferno num abrir e num fechar de olhos. Talvez seja a pior recordação que tenho do Vitória.
Acredito que tenha sido o jogo que ditou a nossa descida de divisão, lenta e dolorosamente, semana após semana. Ai está, também, a importância que estes jogos têm no sucesso de uma época ou mesmo de um clube.

O importante agora não é o passado, mas sim o futuro a historia que temos para construir e que esta nas nossas mãos. Apesar das dificuldades que teremos para chegar à final está ao nosso alcance a ida ao Jamor, e ai, ai tudo é possível (mas isso já é outro sonho).
Está na hora de mudar a nossa sorte, e isso depende de todos nós.
Termino dizendo; o Vitória somos nós, sócios, adeptos, simpatizante, direcção, jogadores, funcionários, Vimaranenses …etc. Cada um é um pouco de força que somada assusta e pode ser invencível.

Todos temos de lutar pelo nosso sonho.

Todos ao estádio apoiar o Vitória.

Encontramo-nos lá.

Vitória Sempre.

Sem comentários:

Enviar um comentário